Vector Image
top of page
  • Foto do escritorKarla Stephen

Nossas experiências em Sevilha

Sevilha é a quarta maior cidade espanhola e a grande capital de Andaluzia. Ela foi fundada no século XIII antes de Cristo. Já foi dominada por romanos e mulçumanos. 



Fatos mais recentes e curiosos é que ela já foi cenário de séries e filmes como Game of Thrones e Star Wars.

Uma cidade bem interessante e com muita história. 

Chegamos em Sevilha, de carro, no meio da tarde. Fizemos check in no hotel Fernando III - Calle San José, 21.

E de cara já me identifiquei com o hotel. Quarto bem espaçoso, com decoração contemporânea, mas que conversava muito bem as áreas comuns. 

Aqui também tivemos que fechar os retrovisores em algumas vezes para poder acessar as ruelas. Então segue mais uma vez a dica: quanto mais compacto o carro, melhor. Pois além de conseguir acessar seu trajeto, não corre o risco de causar danos ao carro. Reparos em carros já são caros...imagina em euro! 

Saímos para procurar um lugar para almoçar. E mais uma vez fomos de frutos do mar. Ele de Lula e eu de camarão. Ambos deliciosos. 

Almoçamos no ALTARA - Calle Sta. María la Blanca, 4. Fica numa praça bem em frente ao hotel. 

No final do dia, voltamos para o hotel para ver o pôr do sol.

Estava ansiosa para conhecer o rooftop do hotel. Pois um dos motivos que nos fez optar pelo hotel, foram as fotos que vi do local. 

E com certeza, pessoalmente, é ainda mais lindo! Fascinante a vista dali. Pôr do sol inesquecível com vista de 360graus para aqueles telhados. Um cenário típico de cidades da Europa. 

Lá tem um bar e você pode pedir lanches rápidos ou jantar, que eles servem no local. 

Depois descemos porque me deu vontade de sentar numa cafeteria pra tomar um cappuccino e comer um doce. Mas andamos bastante e não encontramos nada. Apenas restaurantes. 

Acho que eles não têm esse hábito a noite. Paramos então pra jantar num local muito charmoso, onde você podia escolher se queria ser servido no lado de fora, nas mesas que ficam numa praça. 

Dessa vez escolhemos o EL PASAJE - Pasaje de Vila, 6.

E também super recomendamos. Atendimento excelente e também fica perto do hotel. Só atravessar a rua. 

Um alerta sobre os couverts que ficam disponíveis na mesa. 

Eles são sempre pagos. Vale alertar, pois o preço não é tão acessível. E pelo valor você pode escolher uma entrada que te agrade mais. 

No dia seguinte tomamos café no hotel. O Fernando III foi um dos hotéis que reservamos com café da manhã. 

E valeu super à pena. Primeiro pela variedade do café, pelo local confortável. E segundo pela experiência do dia anterior. Ou seja, próximo ao hotel não tinha nenhuma cafeteria charmosa como gosto, e para quem acorda faminta, valeu super à pena já tomar café no hotel. 

Como já dito em outros destinos, agora os hotéis apresentam valores com ou sem café da manhã. De todos os hotéis que ficamos, os valores giram em torno de 30 euros por pessoa. Em alguns dias optamos por tomar café na rua, e gastávamos em torno de 15 euros o casal. 

Seguimos com destino à Praça da Espanha. Adoro quando sigo andando e me deparo com lugares que apesar de ter visto em fotos, não se comparam ao que de fato são. 



Que lugar magnífico pela grandiosidade, pela riqueza dos pequenos detalhes e pela atmosfera criada por um músico local. 

Cheguei naquele lugar e não sabia pra onde olhar. Tudo é muito perfeito, preservado, lindo. 

Fomos andando em direção à música. Ele tocava Hallelujah – Aleluia. 

Ao chegar na escadaria e me deparar com o interior, não contive a emoção e as lágrimas desceram. Fui tomada por uma emoção! Daquelas que você não sabe se chora ou sorri. Verdadeiro choro de emoção!

Obviamente, fizemos aquela contribuição, pois foi aquele som de uma flauta que fez tudo ficar mágico. 


A Praça da Espanha é um gigantesco semicírculo, no estilo Art Déco dos anos 20, com diversas pontes que representam os 4 reinos da Espanha. Assim como o piso que também representam partes do país. Tudo muito limpo e perfeitamente preservado. 

Na frente, um jardim imenso e lindo que é o Parque Maria Luisa. Perfeito para um passeio sem hora. 


Sevilha é um lugar imperdível. Uma das cidades mais lindas da Espanha. 

Seguimos para Praça do Triunfo, após uma caminhada super agradável.  



Plaza del Triunfo foi construída no século XVIII e fica entre o Real Alcazar e a Catedral de Sevilha. Prédios considerados Patrimônio Mundial da Unesco. 

E que também visitamos. Depois fizemos uma parada rápida para um almoço leve, onde experimentei finalmente a tostada espanhola feita com molho de tomate. Pedi também a omelete deles, que é bem diferente da nossa e é simplesmente maravilhosa! Pois tem duas coisas que amo: ovo e batata. Vale muito à pena pedir!



E super recomendamos Toc Toc Tapas – Calle Santo Tomás, 15. Pois até a salada deles é saborosa. 

Seguimos andando, e mais uma vez ele parou para garantir um bocadillo, que são sanduiches feitos geralmente com baguetes e frios. 



De lá seguimos para a Real Maestranza, que é a terceira maior praça de touros da Espanha e fica na P.º de Cristóbal Colón, 12. 

Entrada 10 euros/pessoa. 

A arena estava em reforma. Mas você pode entrar e ver a reforma, as instalações internas, acervos e conhecer sobre essa grande tradição do país. É o tipo de local que não me agrada. Não me sinto confortável. Não admiro. 


De lá seguimos para a ponte Triana - Puente de Isabel II, 30. 



É uma ponte imensa que une um bairro de mesmo nome e o centro de Sevilha. Ao lado tem um complexo com inúmeras opções de restaurantes, lanchonetes, bares, sorveteria. Ideal para uma pausa, principalmente em dias mais quentes, como foi o caso. 

Seguimos pelas ruas e posso dizer novamente que Sevilha é uma das cidades mais lindas da Espanha!

Paramos para um café na Panther - Calle Orfila, 11, e pedi umas pantheritas, que são uns mini croissants de diversos recheios. 

Fica numa rua bem movimentada com muitos comércios próximo. 


E já estávamos do lado das Setas de Sevilha. Que é simplesmente a obra mais inusitada que já vi na vida. 



É uma construção de madeira na Praça La Encarnación, na zona antiga de Sevilha. É obra do arquiteto alemão Jurgen Mayer-Hermann e teve sua conclusão em 2011. 

Um verdadeiro espetáculo a céu aberto. Para subir você precisa pagar 15 euros\pessoa. E vale cada centavo. De lá, você tem uma vista de 360 graus de toda a cidade, perfeitamente. 

Minha dica é chegar lá antes do final da tarde, para ver melhor a cidade, ainda de dia. Ver o pôr do sol, que é um espetáculo à parte, e esperar escurecer pra ver melhor a proposta do lugar.

Trata -se de um show de luzes e sons. Simplesmente indescritível! 

O ponto turístico que com certeza não pode faltar no seu roteiro. 

Lá em cima, vimos um rooftop e ao descer quis ir lá conhecer. Fica no hotel Casa das Indias - Plaza de la Encarnación, 5, 6. 

Lugar super agradável, com uma decoração lindíssima, com vista, obviamente, para as setas de Sevilha. 

E assim encerramos nossa passagem por Sevilha que é uma cidade que com certeza eu quero muito um dia voltar pra reviver tudo. 




1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page